Área do representante



Blog - Imeltron

Buscar post:
  
6
JUN

Evolução das máquinas de café espresso    

 

Você acorda e corre preparar sua xícara de café para começar o dia com o pé direito. Chega para uma reunião e, antes mesmo de tratar de qualquer assunto, pega seu copinho de café na máquina da empresa, o que ajuda a você a organizar todas as ideias na mente. Nem bem termina de almoçar e já está pedindo o café, que parece dar todo o ânimo necessário para seguir o dia cheio de disposição.

Pois é, perdendo apenas para a água mineral, o café é a bebida que mais nos acompanha ao longo dos nossos dias, sendo necessárias aproximadamente 20 milhões de sacas para abastecer apenas o mercado brasileiro. E esse grande consumo tem explicação: o café possui, comprovadamente, propriedades que trazem benefícios ao nosso corpo e mente. É por isso que nos sentimos bem quando tomamos nossa dose de café antes de começar o dia, antes de uma reunião importante ou para seguir disposto após o almoço. 

Entre os muitos benefícios que a bebida traz, estão:

1. O café aumenta sua energia e, com isso, você se sentirá menos cansado;

2. A cafeína ajuda a queimar gordura e eleva a taxa metabólica;

3. Eleva a adrenalina na corrente sanguínea, deixando você mais apto à prática de exercícios;

4. É fonte de antioxidantes que protegem pele, sistema imunológico, coração e olhos;

5. Pessoas que bebem café têm menos chances de desenvolver diabetes tipo 2, Alzheimer e Parkinson;

6. Tem poucas calorias;

7. Faz seu cérebro trabalhar de forma mais eficiente;

8. Diminui em mais de 20% o risco de desenvolver doenças do coração;

9. Faz bem para a memória;

10. Deixa você mais energizado, feliz e ativo, diminuindo as chances de depressão.

Ou seja, a gente tem motivo de sobra para consumir essa bebida milenar, que traz tantos benefícios para o nosso organismo. Dentre as diversas formas de preparo do café existentes em todo mundo, uma delas é certamente a mais requisitada e estimada. Com essa forma de preparo, conseguimos um café rápido, cremoso e forte. Quem adivinha de que café estou falando? Sim, do nosso querido café espresso!

O espresso é um dos tipos de café mais requisitados em cafeterias, bares e restaurantes de todo o mundo. É uma forma extremamente rápida e eficiente de extrair um café delicioso, e por isso é tão conhecido e amado pelos entusiastas do café. E estou escrevendo assim, com “s”, e não como grafado na língua portuguesa, com “x” (expresso), por referência à palavra original, que é italiana. O termo “espresso” é usado como conotativo de trem em alta velocidade. A ideia é indicar a rapidez com que ele é feito: praticamente no mesmo momento em que é pedido, com a maior velocidade possível, igual a de um trem.

Para obter um café espresso, os grãos são torrados, moídos finamente e, após isso, atravessam a água quente em alta velocidade, conseguindo um concentrado de aromas e sensações inexplicáveis ao paladar. Parece complexo, né? E é mesmo, tanto que é necessário utilizar uma máquina específica, que tenha pressão suficiente para fazer o trabalho: a máquina de café espresso.

Apesar de, desde 1884, existirem algumas poucas máquinas que produziam café de forma mais rápida, nenhuma delas conseguia obter uma bebida com muita pressão, de forma ágil, e com todos os óleos e aromas essenciais preservados. Era 1930 e Achille Gaggia começou a trabalhar na cafeteria de sua família, em Milão, o Café Achille. Encontrando inúmeros empecilhos que dificultavam o serviço rápido e eficiente dos cafés em sua cafeteria, Achille passou cerca de 8 anos estudando arduamente até conseguir registrar a patente que deu origem ao autêntico espresso italiano com crema natural.

A patente N.365726, registrada em 1938, revolucionou o mercado com a invenção da bomba manual para a máquina, que possibilitava que o café fosse extraído com muita pressão, levando consigo todos os óleos e aromas essenciais dos grãos. A máquina criada por Achille usava bombas, molas e alavancas que garantiam uma pressão muito maior e um café muito mais consistente e cremoso, passando então a ser considerado como a autêntica máquina para produzir café espresso de forma eficiente e em larga escala.

No ano seguinte, em 1939, Achille apresentou um novo sistema chamado de Lampo, na Feira de Milão. Alguns anos depois, em 1947, ele registrou uma segunda patente que, dessa vez, introduziu uma alavanca no sistema de pistão. Já com muito sucesso, renome e qualidade reconhecida, Achille Gaggia iniciou, em 1948, a produção do primeiro modelo de máquinas profissionais Gaggia, a “La Classica”. 

Apenas dois anos depois, em 1950, Achille iniciou a produção de máquinas profissionais em grande escala e, daí pra frente, a evolução das máquinas Gaggia entrou pra história com a chegada das máquinas nos lares italianos, a produção para exportação em 1955, a abertura de uma nova fábrica em 1962, a produção de novos modelos de Gaggia em 1991, a primeira máquina totalmente automática com reservatório de grão em 1999, e os novos lançamentos de modelos profissionais em diversos anos, como podemos ver no quadro abaixo, com a evolução histórica da marca:

A marca revolucionou a forma como apreciamos um belo café, fazendo de sua história a própria história de evolução do café, e proporcionando que essa deliciosa bebida pudesse ser apreciada em todos os restaurantes, cafeterias, bares e casas ao redor de todo o mundo!

E quem é bom de matemática já deve ter percebido que, esse ano, a empresa que criou a autêntica máquina de café espresso está completando 80 anos! E, como era de se esperar, tem muita coisa boa vindo por aí. Acompanhe o site e as redes sociais da Imeltron para não perder nenhuma das novidades incríveis desse mês dedicado às comemorações da Gaggia! 

 

 

Página inicial | Voltar

  • Bialetti
  • BIALETTI CAFE
  • Ghidini
  • Emile Henry
  • Marcato
  • Leonardo
  • Gaggia
  • Luigi Bormioli
  • Cuisipro
  • Alfi
  • Eppicotispai
  • Packit
  • Barazzoni
  • Bisetti
  • S & P
  • Ariete
Imeltron 2013. Todos os direitos reservados.
Voltar ao topo!
Cereja